top of page

Comunicação na Internet e Abuso Textual

Com o avanço da tecnologia e o fácil acesso à internet, a comunicação tornou-se mais fácil e rápida, possibilitando que as pessoas se conectem de maneiras que antes eram impossíveis. No entanto, essa mesma facilidade também criou uma nova forma de abuso e assédio: o abuso textual.

O abuso textual, também conhecido como assédio virtual ou stalking, é uma forma de violência psicológica que acontece através de mensagens de texto, e-mails, comentários em redes sociais e outras formas de comunicação digital. Ele pode ocorrer em diversos contextos, desde relacionamentos pessoais até no ambiente de trabalho.

O que é Stalking e Abuso Sexual?

O stalking é uma forma particularmente insidiosa de abuso textual. Nesse caso, o agressor usa a comunicação digital para perseguir e intimidar a vítima, muitas vezes criando várias contas falsas para assediar a vítima de diferentes ângulos. O agressor pode também invadir a privacidade da vítima, monitorando suas atividades online e offline e usando essa informação para assediá-la.
As pessoas que praticam o abuso textual muitas vezes o fazem para exercer poder e controle sobre a vítima, e podem continuar a perseguir a vítima por um longo período de tempo. A vítima pode ter dificuldade em se livrar do assédio, especialmente se o agressor é alguém que ela conhece pessoalmente.
O abuso textual contra crianças pode assumir muitas formas, incluindo o envio de mensagens sexuais, a solicitação de fotos e vídeos explícitos, o assédio e o cyberbullying. Os agressores muitas vezes se aproveitam da inexperiência das crianças em lidar com tecnologia e das suas habilidades limitadas de discernimento para manipulá-las e controlá-las.

Os perigos do abuso sexual:

As vítimas de abuso textual podem ser expostas a uma variedade de comportamentos prejudiciais, incluindo ameaças, intimidação, humilhação, difamação e cyberbullying. Além disso, o abuso textual também pode incluir o envio de mensagens repetitivas e intrusivas, que interferem na privacidade e na tranquilidade da vítima.
O abuso textual pode ter efeitos graves na saúde mental e física da vítima, incluindo ansiedade, depressão, insônia, estresse, entre outros. Em casos extremos, o abuso textual pode levar ao suicídio.

Como combater o abuso textual?

É importante que pais, responsáveis e educadores trabalhem juntos para prevenir o abuso textual de crianças. Isso pode incluir monitorar de perto a atividade online das crianças, ensinando-as a não compartilhar informações pessoais e a reconhecer comportamentos inadequados, e fornecer-lhes recursos para relatar abusos.
Além disso, é importante que as crianças saibam que não são culpadas pelo abuso que sofrem e que há pessoas e organizações que podem ajudá-las. É fundamental que as crianças se sintam seguras e apoiadas para denunciar casos de abuso textual e buscar ajuda quando necessário.

Frases muito comuns que os agressores podem usar para manipulação da vítima( Fique atento):

→ “Onde você está?”
→ “Quem está com você?“
→ “O que você vai fazer mais tarde?”
→ “Até que horas você vai ficar fora?”
→ “Me responde ou então…”
→ “Não fale com eles, eles não são bons para você.”
→ “Onde você está?!! Ei, o que você estava fazendo nesse lugar?
→ “Ei, por que você não me ligou de volta quando liguei para você ontem à noite?”
→ “Eu vi você olhando para ele! Não negue.”
→ “Você enviaria as fotos se me amasse.”

Vídeos sobre Abuso Textual:


Não aceite e acione um advogado e a polícia o quanto antes.





27 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page